sábado, 14 de abril de 2018

Contradições


Permanentes contradições do meu ser
Que levam-me à mais pura das incertezas
Dificultando toda a arte de viver
Vivendo eu na mais pura das tristezas.

Possuo agora a vontade de enlouquecer
Dado que não possuo certezas
E minhas mãos estão presas
Pelas cordas do eterno sofrer.

Contradições que sufocam a minha existência
Contradições que me levam à demência
De pensar que por ninguém sou amado

Devo agora deixar de existir
Mergulhar no limbo do tempo parado
Para deixar de aos seres mentir.

Sem comentários:

Enviar um comentário