quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Percorri a estrada…

Percorri a estrada da minha vida,
Com efémeros sonhos de grandeza
Presos ao meu peito de alma sofrida
Emergidos do poço da minha tristeza.

Deixei-me cair na ilusão de ser maior
Em sentimentos e em expressão,
E esqueci-me de compreender a dor
De um outro coração.

Agora caio na embriaguez dos dias
Que passam sem deixar lembrança
E na dor que passo durante as noites frias
Em que sonho com um pouco de esperança.

Sem comentários:

Enviar um comentário