sábado, 5 de agosto de 2017

Fechei os portais

Fechei os portais da minha mente
E lancei a chave no Infinito.

Descrente me tornei, em relação aos seres que me rodeiam.
Perdi as quimeras da vida e os sonhos da terna infância que nunca possuí.

Perdição absoluta e única do ser.

Adeus,

Partirei com o vento.

Sem comentários:

Enviar um comentário