domingo, 23 de julho de 2017

Amo-te

Amo-te,
Amo-te como o sol ama a lua e a beija durante a alvorada,
E sei que jamais poderei sequer abraçar-te.
A tua beleza não existe no meu mundo,
E inconcebível se torna nos meus sonhos de amor.
E fere-me a tua insegurança
Quando te encontras longe de mim.
Choro, choro porque jamais te poderei dizer o quanto te admiro
E respeito,
Apesar de todas as nossas diferenças
E das nossas formas de amar.
Perco-te na noite.
Vejo a tua alma no dia.

Amo-te. 

Sem comentários:

Enviar um comentário