domingo, 9 de abril de 2017

Pobre saudade

Tal como os sonhos não deixam
Marca na inconsciência pura
Assim os pesadelos não deixam
Marca na consciência futura.

Homem e coerência encontram-se,
Que palavras ficam por dizer?
Os opostos esses, desencontram-se
O resto é para esquecer.

Pobres, os poetas resistem
Sem ideais, sem liberdade
Secretamente eles persistem
Pobres, na eterna saudade.

Sem comentários:

Enviar um comentário