domingo, 17 de maio de 2015

Pégaso

Pégaso, meu cavalo alado
Vem beber de meu coração
O amor do meu amado
Deixando-me na solidão

Bebe tu a minha paixão
Sê tu o meu fado
Meu querido cavalo alado
Esgota-me na minha solidão

Busca-me nessa noite perdida
De um tempo sem igual
Lambe tu esta ferida

Do meu coração mortal
Ansioso por desaparecer
E toda a dor esquecer.