quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Imperfeição


Sonho com a perfeição vista pelo meu olhar.
A alma do meu coração inserida em um todo.
Brilham os céus e as nuvens
E revejo-me na melancolia dos dias.

Mas o sonho não avança assim,
Com a loucura no meu olhar,
E com a dor no meu coração.

Padeço apenas de amor
E toda a minha decadente forma de viver,
De existir,
De sonhar,
De respirar
Bastam para que eu permaneça doloroso na minha perda.