domingo, 1 de abril de 2012

O teu nome, Maria

O teu nome, Maria
Vem bater às portas do meu sonho,
E lança-me numa lacónica sensação de tristeza.
 Venho do teu nome, Maria
Dessa ansiedade sentida por tudo aquilo que está para vir.
 Sonho o pecador acto de viver
E refugio-me nas pobres mantas do tempo.
 Teu ventre, Maria
Ainda incendiado pelo fruto da tua dor
 Recai agora na paz dos dias e na luz das noites,
E eu choro Maria.
 Teu nome…
Maria.
Tulipa do meu coração.

Sem comentários:

Enviar um comentário